sexta-feira, 27 de maio de 2011


Prefiro a música, porque ela ouve o meu silêncio e ainda o traduz, sem que eu precise me explicar.

Sabe o que é? É que no fundo aquela menininha não morreu dentro de mim.. Sabe aquela que andava de maria chiquinhas, corria na rua, bricava de barbie e sonhava em ser veterinária? Então essa menininha ainda vive aqui dentro, e alguns dias ela insiste em sair, em reaparecer e fazer a mulher agora feita lembrar de como era bom ser aquela menina cheia de sonhos e esperanças.. Mais isso ficou pra trás agora mulher cresceu, e não tem mais tempo para menininha.

quinta-feira, 21 de abril de 2011


confiar demais em um único alguém e se jogar sem pensar nas consequências, então..


Um amigo pra chamar de amor, um amor que te faça rir mesmo no dia em que o mundo resolver desabar, um amor que seja fiel, um amor que não minta pra você, um amor que não seja hipocrita, um amor que diga apenas o que sente, um amor que seja um alguém e que esse alguém seja exatamente assim..

sexta-feira, 15 de abril de 2011


Parabéns, é exatamente assim que você me deixou por dentro..

Cada pessoa que passa na nossa vida, passa sozinha, porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra. Cada pessoa que passa pela nossa vida passa sozinha, não nos deixa só, porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós. Essa é a mais bela responsabilidade da vida e a prova de que as pessoas não se encontram por acaso.

Há momentos na vida da gente que nós nos perguntamos por que é que as coisas são assim. São nesses momentos, que paramos para refletir sobre o real sentido das coisas, descobrindo assim as certezas e as incertezas da vida que a gente vem carregando desde de sempre. O interessante disso tudo, é que não é apenas questão de rever os principios, mas é questão de rever a sí mesmo, em quem você se tornou em como você interage com as pessoas, se perguntar por que as coisas são assim não adianta em nada se você não demonstra pra você mesmo o seu brilho, a sua força, a sua garra, o seu carisma, o seu alto astral, o seu vigor, sua juventude. Não basta apenas mostrar pra você mesmo, você deve agarrar isso com tudo, e provar pra todo mundo do que você é capaz e como você se dispõe a encarar seu medos e seus tropeços de cabeça erguida de peito aberto sem medo sem preceito sem esquecer de quem você realmente é de que como você realmente gostaria de ser.